Por uma educação libertária.

Uma sociedade que não investe em educação viverá necessitando de presídios dentro do modelo meritocrático de democracia capitalista, quanto mais escolas se abrem e mais se investe em educação menos necessitaremos de presídios, quanto mais se investe em segurança não tratando a educação como prioridade nos fará viver dentro de uma sociedade presídio, pois estes não iram deixar de estar superlotados e não irá parar o constante aumento do número de presos.

O desinteresse escolar agravou a violência em nosso país, os conteúdos ensinados em sala de aula não são atrativos as crianças, jovens e adolescentes tanto quanto o modelo avaliativo que divide os estudantes entre vencedores e perdedores, os bem sucedidos que possuem notas altas e os maus sucedidos que não conseguem se adaptar ao método avaliativo tem que se entender que o aluno não possui interesse sobre coisas enfadonhas ele quer ir diretamente para o aprendizado da prática tão poucos são os que conseguem ficar de forma enjaulada dentro de uma sala de aula.

O módulo operante  como o sistema trabalha a mente das pessoas para que sejam vencedoras e se adaptem a meritocracia começa muito antes da inserção ao mercado de trabalho, hoje a escola é nada, além disto, mão de obra inteligente de métodos avaliativos decorativos onde os conteúdos são aprendidos apenas com a finalidade de encher morcela e o aluno ser aprovado.Enquanto o aluno não possuí um real conhecimento tanto reflexivo quanto o real conhecimento que este gostaria de ter. Seriam as escolas presídios?

As matérias sendo engessadas como de forma não ajudando a colorir o mundo do imaginário estudantil

Tendo a construção você aluno como um indivíduo a ser moldado imperfeito (incompleto) e a imagem do professor como uma figura de um individuo completo a qual você deve total respeito sem discordâncias de suas ideias como será o seu patrão no futuro.

 Para Kant, o indivíduo autônomo é aquele capaz de construir suas próprias e leis, sendo a autonomia alcançada pelo processo educativo. Entretanto, Foucault nos mostra que a educação não é o único processo de construção do sujeito – ainda que ela seja importante a partir do Iluminismo – e que também os sujeitos nunca estarão completos, mas num constante processo de fazerem-se completos. O que consideramos mais importante, todavia, são as colocações do filósofo sobre as relações de saber e de poder que entram nesse jogo, e que as sujeitam os indivíduos por meio dos discursos, impedindo que eles se subjetivem e se tornem livres e verdadeiramente autônomos.

 coletivista.No século da confusão mental, depressão e manipulação da informação a LiB(Liga Insurrecionista Brasileira) escreve esta nota, tendo o fato que não existe apenas uma realidade e sim múltiplas verdades para os fatos que decorrem ao nosso redor, recebemos uma enorme carga de acúmulo cultural do conhecimento junto com a expansão da internet e este conhecimento é livre, como uma espécie de critica e apoio para aqueles que acreditam em si mesmos na sua capacidade de aprender e disseminar a sua própria vontade como o individuo Aufklärung, somos cristais e temos de estar sempre dispostos a nos lapidar até criarmos forma como pessoas de singularidade, integras e fortes assumindo o papel seja individualista mutualista ou

Preponderando sempre em manter o papel libertário.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s